domingo, 4 de novembro de 2012

Resenha + Sorteio: Cabra Cega, de Sheila Ribeiro Mendonça



Nome: Cabra Cega
Autor: Sheila Ribeiro Mendonça
   Editora: Clube dos Autores
Minha Classificação (0-5): 4


Sinopse: Clara e Gustavo se conhecem, em um Clube de Curitiba, quando ela estava pensando em viajar, antes de começar a fazer faculdade, e então se apaixonam e casam, assim, a vida de Clara muda rapidamente. E literalmente a mudança é radical, pois Gustavo se revela um homem agressivo, ciumento, possessivo, violento, ardiloso e perspicaz, com isso transformando a vida dela numa constante surpresa e esconde-esconde. Não somente de comportamentos como também de cidades. Com o intuito de não criar laços com ninguém e, principalmente, de não deixar que a família de Clara saiba onde ela está, você vai acompanhar Cabra Cega sem ter a certeza de até quando aquela cidade fará parte dos planos de Gustavo. Em Cabra Cega acompanhamos os escondidos.


Cabra Cega trata de um assunto polêmico e que muitos de nós já esquecemos que existe ou simplesmente não paramos para pensar, por não fazer parte de nossa realidade, digamos assim. Desde que li pela primeira vez a sinopse, fique curiosíssima pra saber como era o desenrolar dessa história.

Conheceram-se num clube, "rolou uma química" e logo se casaram. Clara pretendia cursar Psicologia, que era seu sonho, mas ao se envolver com Gustavo, e claro, depois de ter se casado com ele, deixa seu sonho de lado e segue rumo à sua nova vida. A história começa narrando a mudança dos dois para um bairro de classe média, no Rio de Janeiro. O problema já começa aí, quando os dois se mudam de madrugada para não chamar a atenção dos vizinhos. 

Clara é uma moça delicada, fofa e um tanto ingênua, assim eu a imagino. Gustavo.. é um grosso, só. Ele é possessivo, trata Clara como um objeto de valor, que deve ser bem escondido pra que ninguém "roube". Tudo o que senti, no livro inteiro, foi MUITA raiva dele [quem não sentiria, não é mesmo?]. A vontade que eu tinha era de entrar na história e dar uns tapas nesse cara, de verdade. Mas a Clara também me pareceu um pouco alheia à tudo.. Acho que teve momentos em que ela podia ter revertido a situação, mas, enfim, só quem passa por isso sabe realmente o tamanho do problema.

A família de Clara desde o começo do relacionamento, suspeitava de Gustavo, eles percebiam o quanto ele era diferente do que realmente mostrava ser, porém, Clara não aceitava e chegavam a discutir por causa disso. 
Isso é realmente algo complicado.. Não podemos culpar Clara por não querer enxergar a realidade, até porquê, estava apaixonada por Gustavo, então, seria bem difícil que ela parasse para pensar nisso. Mas, poxa, eu costumo pensar que quando a família "implica", principalmente os pais, deve-se repensar a situação, tentar ver "com outros olhos".. Certamente eles queriam o melhor para ela. [Eu querendo dar conselhos à Clara, aiaiai, haha].

"Ao ver o marido com aquela cara demoníaca, que já conhecia, estremeceu e fingiu não entender e o recebeu com carinho. Gustavo não queria conversa e nem beijos, deu um tapa no rosto de Clara perguntando que cheiro era aquele. Clara, chorando, dizia não sentir nada e tentava convencê-lo de que não era em casa e que nada tinha acontecido. A sorte de Clara era que, a poucos segundos de Gustavo chegar, havia se desfeito da panela e assim não teria como ele descobrir, pois nunca verificava o lixo do lado de fora da casa." (p. 7)

Até mesmo Marcos, ex-namorado de Clara, se envolve na história. Algo que não deixa Gustavo nada feliz.
Todos acabam vivenciando o drama de Clara, impossibilitados de ajudar, já que o casal nem sequer possuem um local fixo, pois, se esconder é o que Gustavo mais tem prazer e sabe fazer.
A história se desenrola rapidamente, algo bom e ruim, porém, as sensações transmitidas são muitas, levando o leitor [eu] à loucura, rs. 
A Sheila é uma fofa e sei que dedicou- se muito à essa história. Eu super apoio os autores nacionais, pois sei da luta diária que enfrentam. Espero de verdade que o talento de vocês seja reconhecido.
Recomendo e espero que gostem :)




Sobre a autora: Escritora / Jornalista / Revisora ...sou uma mulher que aprende a viver a cada amanhecer,a cada sorriso,a cada derrota, a cada amigo, a cada familiar, a cada lágrima,a cada gargalhada,a cada amor,a cada perda,a cada tropeção com alguém na rua, a cada empurrão, a cada olhar de criança...Estou sempre buscando a paz do meu espírito. A maturidade da minha mente, e do meu ser, a minha paz para vencer as batalhas da vida,mas nunca perder a guerra, pois sou nova ainda e muitas coisas a serem vividas,e todas com muita intensidade...É assim que me defino, intensa pra tudo que aparece na minha vida, se apareceu pra mim é porque tenho que passar e aprender alguma coisa com aquilo, tanto as etapas ruins da vida, como as boas. Então, que venham e vamos viver, pois viver é a melhor coisa que podemos fazer e viver bem, só depende de nós... 



EXTRA: Sortearei um kit de (três) marcadores entre os comentários.


Peço desculpas pela demora em postar essa resenha [todos já se acostumaram com a minha lerdeza..], mas é mais falta de sentar e fazer, sabem? Mas não vou arranjar desculpas, preciso fazer e compensar a falta. Gostaria de falar mais de livros aqui como no início, o marcador de "Resenha" já criou poeira e eu acho que estou enferrujada pra escrever resenhas.. mil perdões. Espero que gostem e críticas construtivas é o que mais necessito ;) Um grande beijo e.. não me deixem!! haha <3


UPDATE: Resultado do sorteio de marcadores







Parabéns, Amanda!! *-*
Vou te mandar um e-mail pedindo o seu endereço para poder mandar os marcadores!
Beijos!

11 comentários:

  1. Ahhhhh que delícia! Eu AMO ver a reação de vocês com o Gustavo e a Clara, me divirto vendo as diversas sensações que a leitura do livro provoca. Obrigada, lindinha, pelo apoio e divulgação e não teve demora nenhuma! ;)
    Vou divulgar a sua resenha, seu blog e o sorteio!
    Beijo, beijooooo!
    She

    ResponderExcluir
  2. Querida Raúla,
    estou aqui pela primeira vez, pois ando meio afastada dos blogues. Mas em se tratando de resenhas e principalmente do Livro da Sheila, me "aprocheguei" (sou gaúcha, tchê). Vamos lá: Achei ótima a resenha, é daquelas que realmente promove o livro. Descortina o panorama com leveza, traz à lume o drama existencial dos personagens, mas o faz na medida certa, situando o leitor e convidando-o à leitura. Parabéns. Está decidido: quero muito ler "Cabra Cega", vou encomendá-lo com a Sheila e certamente publicarei uma resenha em meu blog. Beijos nas duas.

    ResponderExcluir
  3. Olá Raúla
    Adquiri Cabra Cega logo após o lançamento, fiquei super curiosa com a sinopse, e li numa sentada.
    Fquei com ódio do Gustavo, e indignada com a submissão de Clara.
    Ainda bem que o final foi legal, a Clara reagiu e teve a felicidade merecida.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Não conhecia esse livro, parabéns pela resenha, os nossos autores estão cada dia melhor.

    Bjs
    http://leituraentreamigas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns Amanda, tomara que os marcadores sejam bastante úteis! :)
      Beijo, beijo!
      She

      Excluir
  5. Aaaaah obrigada pelo carinho, sua linda! Já te aceitei no facebook.
    Obrigada pelas lindas palavras viu! Posso te chamar de Rá, ou de Úla,
    ou de Yas, ou de Min? hahahaha xoxo

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia este livro, gostei!

    http://bgarotaimperfeita.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Putz, já fiquei com raiva desse cara só de ler a resenha!! huahsuah!
    Meu, eu li um livro da Nilza Rezende que se chama "Um deus dentro dele, um diabo dentro de mim" e essa resenha me lembrou da história...eu escrevi um texto bem escroto aqui no blog sobre o livro! kkkk dá uma olhada lá!!

    Me interessei pela história!! Bjãoo!

    ResponderExcluir
  8. Meu Deus, necessito ler esse livro! Eu sei que vou ter uma úlcera quando ler, mas tudo bem, haha!
    Resenha ótima, Ra, adorei e aumentou minha curiosidade! ;)

    Beijos! <3

    ResponderExcluir
  9. OMG, qe maldade dele :(
    fiqei curiosa pra ler ^^

    ResponderExcluir
  10. Que enredo original! Já li umas histórias verídicas por aí, mas nunca tinha visto o tema em uma ficção. Personagens fortes e que mexem com a gente (mesmo que seja nos deixando com raiva) são bons, porque são bem escritos, não é? E além de tudo, é um tema importante que não recebe a devida atenção. Quero ler e quero os marcadores haha *-*

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...