quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Sobre as minhas emoções em excesso


Eu sempre achei que sou uma pessoa que sente demais. Que chora por tudo. Emotiva. Sentimental. E isso nunca pareceu incomodar tanto como agora. Não que isso incomode alguém, pelo menos eu acho que não, já que o máximo que as pessoas podem fazer é me dar um abraço ou sair correndo.

Sempre fui de chorar assistindo novela, filme ou alguma notícia chocante na TV. A expressão "manteiga derretida" nunca soou tão verdadeira ao pensar em minhas emoções à flor da pele. Quando se é criança isso parece normal ou não parece fazer tanta diferença já que crianças realmente são sempre mais emotivas que os adultos. Ou não.

Veja bem, não estou dizendo que é ruim sentir, ter emoções, etc, mas o excesso me impede de respirar fundo em certas ocasiões e seguir em frente ao invés de se trancar no banheiro e chorar. Porquê é isso que eu sempre faço. Se acontece algo que me deixa chateada, eu preciso chorar, essa história de segurar o choro e deixar pra lá não tá dando certo. Parece que enquanto eu não ver escorrendo lágrimas dos meus olhos meu corpo não vai descansar, sabe? Sou louca.

Às vezes eu sinto que deveria ser mais forte, ouvir críticas e outras coisas de uma forma mais leve e não desabar logo de cara, por exemplo. Mas o fato é que nem sempre é fácil. Acho que passamos mais tempo nessa vida lutando contra nossas emoções do que demonstrando-as, mas tudo nessa vida tem o seu lado bom e ruim, meu lema. Gosto de pensar que o fato de eu ser sentimental me afasta da frieza. Sim, pois agora virou moda ser frio, tratar tudo como se não significasse muito, sejam pessoas ou coisas. Ou isso sempre existiu e minha inocência nunca me deixou enxergar ou realmente as coisas mudaram. Pra pior. 

Mas calma, eu estava falando do meu sentimentalismo. Mas ser assim não é de total ruim, mesmo que para alguns isso seja fraqueza, para mim é a única forma de saber que ainda corre sangue nessa veia, sabe? Que não construí uma barreira no meu coração para bloquear tais sentimentos. Se sentir em excesso (assim designei) é bom ou não, sentir pouco ou não sentir nada também não parece ser legal. Acho que a vibe é pesar tudo e ver que há momentos em que chorar ou se desesperar não resolverá a situação, talvez acalme o coração, de fato. Como eu acredito que tudo nessa vida é para o nosso crescimento e nada é em vão, às vezes é necessário respirar fundo, dar uma volta e aliviar os pensamentos. Guardar mágoas não resolve e se trancar no banheiro também não. 

Continuarei com minhas emoções em excesso, agora só preciso saber lidar melhor com elas. 

3 comentários:

  1. Sentir, mesmo que em excesso, é bom e nos lembra que estamos vivos, né? Melhor emoção demais que sentimentos de menos, certo??

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ra! Faz um tempinho que eu não deixo um comentário no seu blog, mas eu não podia deixar de comentar essa postagem...
    Eu sei que você é emotiva - esses quase dois anos de convivência me mostraram isso - e isso me deixou até mais próxima de você, porque eu também sou assim. E é difícil encontrar pessoas que 'sentem em excesso', então eu fiquei feliz, porque senti que encontrei uma amiga que entende o que eu sinto.
    Eu confesso que às vezes eu gostaria de ser um pouco mais "escrota", no sentido de não estar nem aí com nada e nem com ninguém, mas eu gosto de ser assim. Eu acho que é melhor a gente sentir e demonstrar (seja um rio de lágrimas ou um sorriso luminoso, de tão lindo), do que parecer uma casca vazia.
    Não se sinta mal por ser assim, eu sempre fui chamada de chorona, infantil, hipersensível, mas nunca liguei pra isso. Sou um livro aberto e amo ser assim!

    Na minha opinião, esse foi um dos melhores textos que eu já li. Super me identifiquei com ele e me fez querer falar sobre isso com você, aqui nos comentários.
    Independente da razão que fez você entrar nessa pequena crise do ser ou não ser emotiva, eu espero que você fique bem no final das contas e que amanhã eu te veja com um sorrisão!

    Beijos!

    Dani

    ResponderExcluir
  3. Vivianne Domingues3 de novembro de 2013 19:40

    Achei lindo a parte que vcê escreveu "Gosto de pensar que o fato de eu ser sentimental me afasta da frieza." pois é isso aí, vcê está certa, sempre achei qe ser chorona me fazia uma pessoa fraca, mas pessoas fracas são pessoas qe não aceitam os caminhos da vida e vai para os lados piores como, se drogar ou se alcoolizar, achando qe vai melhorar, maior besteira. Vcê está certa! ^^

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...