domingo, 8 de abril de 2018

Já faz quase um ano de sua partida, vó, mas doi como se tivesse sido ontem. Eu gostaria de saber lidar melhor com isso hoje, mas os domingos continuam sendo os dias mais difíceis para mim, exceto quando consigo me ocupar com algo o dia inteiro. Eu sempre soube que esse dia iria chegar, mas não imaginei (ou não quis) que fosse chegar tão rápido. Torcia para que eu já estivesse mais velha e talvez soubesse lidar melhor, mas não deu tempo de pensar sobre.

Às vezes tenho medo de enlouquecer, sabe? Parece que a minha cabeça não irá comportar tantos pensamentos, tantas dores e saudades. O problema de pensar na sua partida é que eu sei que as outras partidas irão acontecer também, e eu não sei se irei aguentar. Mas a gente sempre aguenta, não é? Ou pelo menos fingimos aguentar.

Para onde você foi? Como você está? Acabou mesmo? É "só" isso aqui?

Sinto a sua falta, não apenas aos domingos.

Espero que esteja bem, onde quer que esteja.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...