terça-feira, 4 de agosto de 2015

Indisposição existencial

São exatamente 21h51 de uma terça-feira normal, se não fossem pelo mau humor e estresse típicos. Como procrastinar faz parte e eu sou boa nisso, claro que meu BEDA não sairia de manhã e eu só tive maturidade o suficiente para escrever algo agora, mas eu explico o porquê (o que não se torna muito útil, já que eu sempre escrevo tarde).

Levantei da cama hoje já pensando em quando voltaria para encontrá-la, o que é normal e aceitável, claro. Como havia ido dormir tarde e levanto às 5h30, meu corpinho só desejava a cama e é isso. O dia foi calmo, mas o mau humor atacou, então, na minha visão nada mais importava se não a minha cama. Sabe aqueles dias em que você não faz esforço para socializar? Não faz esforço para ser legal? Não faz esforço para ser alguém maduro o suficiente para driblar o mau humor? Não quer ouvir a voz de ninguém? Pois é, hoje eu estava assim.

Depois de passar toda a manhã desejando a minha cama, feliz por esse semestre ter aula só de sexta-feira, voltei para casa quase correndo, eu necessitava da minha cama, eu precisava fechar os meus olhos por algumas horas e voar pra algum lugar longe do meu estresse.

"Vocês devem saber muito bem que basta estarmos em nosso próprio quarto, em nossa própria cama, para os momentos mais horríveis perderem um pouquinho do seu peso esmagador". Livro Mau começo - Desventuras em Série (Lemony Snicket)
E o fiz.

Entretanto, não acordei cem por cento, ainda restavam uns resquícios de indisposição existencial. Então comi, pois faço isso muito bem, assisti alguns episódios de New Girl (aliás, preciso falar da Jess aqui), cantei algumas músicas antigas porque acho que sei a letra e tudo isso me fez muito bem, me deu forças para escrever e caso consiga, ainda hoje irei estudar porque não tá fácil as matérias do cursinho. Força pra mim. Força pra nós.

Precisamos ser mais fortes, mas ter esses momentos de indisposição existencial não nos faz ser pior nem melhor, me faz ver que sou normal, que chega uma hora em que cansa, chega algum momento em que é preciso parar, focar e determinar caminhos.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...